Blood play

por | mar 2, 2018

Blood play, ou prática com sangue, pode ter vários tipos de técnicas: cutting (cortes), needle play (agulhas), mordidas, spanking, piercing e vampirismo. Apesar de ser uma práticia desejada por muitas pessoas, já praticantes ou não, o blood play deve ser considerada uma das práticas mais perigosas do BDSM já que pode ser tão intenso a causar a morte.
Se você não é masoquista ou sádico provavelmente não vai gostar do blood play, mas, se é, vai se viciar em apenas uma sessão. Porém, se iniciar nessa prática requer tempo e MUITO cuidado.
Blood Play é perigoso. Pode ser excitante e aterrorisante ao mesmo tempo. Brincar com sangue requer confiança, cuidado, entendimento e sincronia entre os parceiros.
Dentre muitas das questões de seguranças que devem ser vistas, uma delas é a questão da saúde do parceiro. Qualquer prática está sujeita a acidentes. A primeira coisa a se levar em conta antes de práticar Blood Play são exames de check-up para doenças trasmissíveis, geralmente o teste realizado é o mesmo correspondente a um exame pré-nupcial que gira em torno de R$350,00 a R$400,00 em um laboratório particular, o teste abrange desde DST´s a Hepatites. Deve-se verificar se o parceiro sofre de algum problema de saúde que possa dificultar a coagulação e a cicatrização e devemos levar em conta a sensibilidade do parceiro ao sangue.
Muitos fatores, desde um disturbio hormonal a uma medicação para dor de cabeça, podem acarretar sangramento descontrolado e excessivo, o que pode levar a uma visita de emergência ao pronto socorro então todo cuidado é pouco.

A Regra de Ouro: Estéril só toca estéril!

 

Para quem pratica Blood Play é utilizar material estéril, cortes, feridas, raladas e furos podem virar focos para infecção. Então todos esses materiais e procedimentos são para minimizar as chances de qualquer contratempo:

  • Luvas Estéreis ou cirúrgicas: Geralmente vendidas em pares e com numeração exata. Diferente daquelas caixas de luvas para procedimentos que compramos nas farmácias, as luvas estéreis tem uma numeração exata e devem ficar justas na mão e dedos, elas possuem uma maneira especifica de serem calçadas para evitar a contaminação. ATENÇÃO: Depois de calçadas o único material manipulado será material estéril!
  • Estufa para esterilização: quem brinca de Blood Play PRECISA ter uma estufa para esterilização ou um liquido de esterilização química. Para quem usa a mesma faca, ralador ou até mesmo chicotes eles devem ser esterelizados após o uso
  • Máscara Cirúrgica: para evitar contaminação
  • Gaze Estéril: Aquela gaze que você compra na farmácia e vem fechada em um pacotinho, elas são estéreis e portanto só podem ser tocadas com a luva estéril!
  • Algodão Estéril: Comprado também em farmácias e seguem a mesma regra, estéril só pode ser tocado por estéril.

A dica para manipular o algodão e a gaze é a seguinte, abra os pacotes antes de calçar a luva, mas não toque na gaze, no algodão ou no interior da embalagem com a mão, deixe-os dispostos em cima da sua área de trabalho e pegue-os apenas quando for a hora de fazer a limpeza e o curativo.

Regras gerais de segurança

  • Realizar a cena em local bem iluminado
  • Organizar o espaço de trabalho para manter tudo a mão e evitar contaminação
  • Mantenha o bottom confortável, para bottoms “dançantes” sugere-se a imobilização
  • Sofás, tapetes e colchões são de dificíl limpeza, o ideal é que seja feito em algum lugar que a limpeza e esterilização possa ser realizada com facilidade, caso seja inevitável pode-se utilizar um material de fácil lavagem ou lençóis descartáveis adquiridos em lojas hospitalares.
  • Limpar a pele do bottom antes de calçar as luvas
  • A ansiedade e medo durante essas plays elevam-se a extremos, lembre-se de prestar atenção no seu bottom e explicar exatamente o procedimento que vai ser realizado. Se possivel mantenha alguém perto do bottom checando por palidez ou resfriamento rápido das extremidades que podem levar a um desmaio.
  • Se não estiver seguro e sob controle da situação não faça, a probabilidade de algo sair errado gira em torno de 90%

Cortes e cicatrizes

  • Evitar áreas de irrigamento farto, o ideal é fazer cortes em áreas que possuam bastante gordura e uma quantidade considerável de músculos e pele, nádegas, barriga e algumas partes dos seios são bons candidatos. A menos que seja um conhecedor profundo de anatomia evite as partes internas das coxas, pulsos, braços, pescoço (o lógico né).
  • Quanto mais fino e superficial menor a cicatriz isso é regra, portanto antes de começar a fazer desenhos exorbitantes em seu bottom primeiro verifique a opinião sobre cicatrizes, depois faça um corte pequeno em uma área escondida para testar a cicatrização do bottom.
  • Escolha seu instrumento preferido, o ideal são facas afiadas com lâmina de aço inoxidável, mas giletes descartáveis e bisturis também podem ser utilizados, o quão afiado você deseja seu instrumento é com você. Uma vez que usar uma faca para Blood Play, jamais a utilize para qualquer outro fim. Depois de utilizada ela deve ser limpa, esterelizada e de preferencia guardada em um saco a vácuo.
  • Cortes profundos e largos podem deixar cicatriz e eventualmente formar queloides
  • TREINE!!!!!! Porcos tem a textura da pele muito parecida com a nossa, não estou falando para sair cortando porquinhos por aí, mas sempre que puder comprar uma peça de carne de porco com pele, faça uns cortes, teste bastante, desenhe e aí faça um churrasco 😉 Isso vai te dar firmeza, segurança, vai aprender quando aplicar pressão, quando não aplicar e principalmente o que não fazer!

Pós-Sessão:

  • Quando terminar a cena certifique-se que o sangramento foi estancado, aplicar pressão com gaze durante dois minutos geralmente resolve o problema
  • Limpe a área com álcool ou solução antibactericida e faça um curativo
  • Não deixe o bottom se levantar de uma vez, ele vai cair! Sente-o com calma, hidrate-o, alimente-o e de uns 15 minutos, aí sim, deixe-o levantar. JAMAIS dispense o bottom logo após uma blood, espere pelo menos uma hora antes de liberar para o bottom ir pra casa.
  • Mantenha um cobertor por perto, é normal devido os níveis de adrenalina que o bottom esfrie muito rápido após a sessão.
  • Os ferimentos devem ser acompanhados periodicamente até estarem completamente cicatrizados.

Lady Eve

"And it's so easy when you're evil
This is the life, you see
The Devil tips his hat to me
I do it all because I'm evil
And I do it all for free
Your tears are all the pay I'll ever need"
-Voltaire, When you're evil