DIFERENTES TIPOS DE SUBMISSÃO

por | mar 1, 2018

Muitas vezes falamos sobre a submissão de uma forma generalizada e acabamos esquecendo que existem várias vertentes dentro da submissão, algumas pessoas englobam várias características, outras gostam apenas de um aspecto, mas vamos falar superficialmente dos vários tipos de submissão que existem.

Entre tantas outras essas são algumas das principais, com mais calma descrevo cada uma das ramificações de escravos e pets, ainda falta também a classificação dos babies é claro e não posso esquecer kajiras e doreis.

Bottom

Entende-se por bottom a pessoa que é passiva as práticas, embora muitas vezes os papéis de bottom e submisso/a se encontrem o bottom não é necessáriamente um submisso e, diferente do submisso o bottom tem um controle muito maior sobre suas cenas, nunca entregando realmente o controle ao Top. A relação funciona mais como uma parceria mútua.

Subs Psicológicos

Esse ato de submissão acontece na mente do submisso, fora do contexto sexual.

Dentro da mente dele/a existe uma necessidade de se render ao Dominante e o ato de submissão é um evento psicológico.

Submissos/as na cama

A melhor forma de retratar esse tipo de sub é como bottom ou baunilha que se submete apenas entre quadro paredes, é dentro do quarto que a troca de poder acontece e é nele que a troca fica. Esse tipo de submissão é quase sempre sexual e quando acontece é completa, entretanto quando as portas se abrem o sub retorna ao seu papel cotidiano.

Diferente do bottom que possuem controle, esse tipo de sub entrega o poder ao Dominante, mas apena no quarto

Submissos/as

Digamos que esses sejam a primeira patente dentro de uma relação D/s. Você se submete a seu Mestre e abre mão por longos períodos de tempo, entretanto você tem suas opiniões, escolhas e livre abitrio para tomá-las. Nesse tipo de submissão é normal que exista um tipo de balanço entre o Dominante e o submisso, embora o controle esteja na mão do Dominante os limites são desenhados pelo submisso.

Sexo geralmente é grande parte desse tipo de relação, mas não necessariamente orbigatório. Embora pela descrição pareça que não, mas esse tipo de submissão é bem intenso, e a única coisa que difere entre a relação a escravidão é o poder que o submisso tem de dizer até onde se pode ir.

Escravos/as

Como escravo o controle é cedido completamente. Mas tenha em mente que é uma escolha do escravo e não algo que ele foi obrigado a fazer. Um escravo geralmente está inserido em um relação 24/7. Eles podem trabalhar, mas quando chegam em casa não há distinção de um dia normal para um dia BDSM, a pessoa é sempre uma escrava. Como escravo o sexo ainda é bem real e vivo, entretanto não é sempre o objetivo. Como escravo a vida geralmente é mais intensa em termos de dor, humilhação e prazer. Algo a se lembrar é que, como escravo você não deve obedecer ao Dominante em caso de quebra de lei, causar dano a outra pessoa ou que seja contrariar seus valores morais. Existem três tipos de escravos: Escravos Domésticos, Escravos Sexuais e Escravos Vitrine

Pets (animais de Estimação)

Nem sempre “animal de estimação” foi classificado como um tipo de submissão e ainda é controversa em algum círculos. Um pet tende mais para o lado escravo com uma diferença, sexo não precisa estar envolvido. Em muitos casos não está.

Se você se tornou um pet é para abrir mão de você mesmo e obedecer, você sente prazer com o controle e não de uma brincadeira sexual. Podem haver brincadeiras, mas é bem raro nesse tipo de submissão.

Esse tipo é um dos tipos mais perigosos, você pode se perder mentalmente, porque raramente você tem pensamentos próprios, geralmente é desprovido de trabalho e embora possa discutir com seu Dominante ele sempre terá a última palavra

Lady Eve

"And it's so easy when you're evil
This is the life, you see
The Devil tips his hat to me
I do it all because I'm evil
And I do it all for free
Your tears are all the pay I'll ever need"
-Voltaire, When you're evil