SUB-SPACE, SUB-DROP E SUB-BURNOUT

por | mar 1, 2018

Acho que todos que já pesquisaram um pouco sobre o BDSM, sejam novatos ou experientes já ouviram falar sobre sub-space, por ser um assunto tanto quanto complexo, vou aproveitar pra jogar na roda outros dois tópicos que são relacionados ao Sub-space mas que não são tão conhecidos.

Sub-Space

É um estado psicológico alterado que é alcançado por um bottom durante uma cena. A grande maioria das pessoas associa o BDSM ao seu aspecto físico e acaba esquecendo dos aspectos psicológicos, que devem ser considerados durante toda cena.

Sub-space é muito parecido com um transe hipnótico, onde a pessoa consegue mentalmente se separar do ambiente enquanto processa a experiência. Geralmente acontece quando o bottom se aprofunda e foca mais nas sensações físicas da brincadeira, o mundo pode desaparecer restando apenas o bottom, o Top e o que está acontecendo.

A sensação dupla de prazer e dor gera uma resposta do sistema nervoso simpático, que causa a liberação de epinefrina das glândulas suprarrenais  e uma descarga de endorfinas e encefalinas. Essa mistura de químicos tem um efeito parecido de drogas como a morfina, gerando um tipo de anestésico natural aumentando a tolerância de dor do bottom induzindo um estado de euforia e algo relatado como experiência “fora do corpo”.

Esse estado mental pode durar horas ou dias, alguns ficam com aquele brilho durante semanas.

Embora pareça muito atraente o Sub-space cria um estado mental que impede o pensamento racional e afeta a capacidade de tomar decisões, é um estado que precisa ser monitorado constantemente tanto física como mentalmente para garantir a segurança do bottom envolvido. Então por mais que pareça atrativo o Top tem que se manter alerta e saber quando diminuir o ritmo e parar a cena. Muitos bottoms, quando em profundo estado de Sub-space perdem a noção dos limites próprios e acabam colocando a própria segurança em risco, pedindo por mais e insistindo na continuidade da cena, nas mãos de um Top inexperiente ou sem entendimento dos perigos do Sub-Space pode ser algo extremamente perigoso para o bottom.

 

Sub-Drop

Sub-Drop é um fenômeno tanto fisiológico quanto psicológico, que consiste na baixa de endorfinas e sentimento de privação em relação ao Dominante após uma sessão. Muitos tem dificuldade em identificar uma situação de sub-drop, principalmente por se manifestar de formas tão diferentes de pessoa para pessoa.

Sub-Drop é um assunto sério e pode levar um submisso a depressão com apenas uma sessão, a liberação de endorfinas e opióides durante uma sessão deixa o corpo em um estado tão alterado que acaba levando tempo para o corpo conseguir reencontrar o equilíbrio certo dentro do sistema do sub.  Algumas pessoas tendem a se recuperar em questão de horas, mas outros exibem sinais de sub-drop durante semanas.

Geralmente as pessoas que estão em relações mais casuais e que não envolvem grande comprometimento, tem tendência menor ao Sub-Drop, a razão para isso é que as relações casuais não possuem o mesmo peso da intimidade que existe em relações mais longas. Devido a quantidade de energia e atenção dedicada ao seu Dominante e os limites que são testados com mais frequência, as cenas podem ser mais extremas. Relações muito casuais tendem a não se desenvolver dessa forma, fazendo com que a confiança e a necessidade de ultrapassar limites não seja tão pronunciada.

As emoções que podem surgir durante e depois de uma cena precisam ser resolvidas, não mantenha essas emoções presas. Escreva, converse e mantenha um canal de comunicação aberto com seu parceiro, ele pode te ajudar a superar essa fase. É importante que o submisso aceite que em algum momento isso pode acontecer e saiba identificar os sinais e talvez montar um plano de emergência para situações em que seu Dominador não poderá estar presente.

Já o Dominante deve se manter sempre alerta para esses sinais, geralmente em ocasiões onde ocorre um sub-drop, um cuidado pós-sessão mais intenso se fará necessário. Paciência é mandatória, esse é um dos momentos em que o bottom se sente mais vulnerável e geralmente é onde precisa de afirmação dentro do seu papel na relação. o Sub-Drop pode ser evitado com um acompanhamento regular ao estado do submisso, então atenção extra pode ajudar, seja saindo para tomar um sorvete ou apenas para jogar papo fora, não esqueça que esse não é o momento certo para exercer seu sadismo.

O importante aqui é se lembrar que esse estado é temporário e que se for abordado da forma correta será algo fácil de ser superado 😉

Principais Sintomas

  • Sentimentos de depressão
  • Ansiedade
  • Sensação de separação ou distância entre submisso e Dominante
  • Fadiga
  • Tristeza
  • Dor
  • Irritabilidade
  • Depressão
  • Sensação de ressaca
  • Negação
  • Culpa
  • Medo
  • Sensação de solidão

Sub-Burnout

Definitivamente um dos tópicos menos conversados quando se entra no aspecto psicológico das relações BDSM

Apesar de não ser o mesmo que estresse pode ser resultado de acúmulo de stress, mas existe uma diferença. Estresse é pressão ou cobrança em excesso exercido sob uma pessoa tanto no aspecto físico quanto psicológico, Burnout é a sensação de vazio, falta de emoção, falta de motivação, falta de empatia com qualquer um ou qualquer coisa e incapacidade de enxergar um fim ou solução.

Pessoas que estão em uma relação emocionalmente intensas são mais suscetíveis a burnout e uma relação D/s é intensa.

Sub-Burnout é como um estado de exaustão física e psicológica causado por estresse ou esforço prolongado. Sentimentos de estar sobrecarregado, de não conseguir preencher as demandas da vida e eventualmente a perda de interesse ou motivação que levou a pessoa a sua relação D/s

Sinais inciais de sub-burnout podem incluir todos ou qualquer dos seguintes:

  • Apatia
  • Exaustão emocional
  • Desafeto e isolamento
  • Irritabilidade
  • Frustração
  • Sentimento de estar preso
  • Falha
  • Desespero

O Dominante pode notar sintomas diferentes no submisso:

  • Falta de paciência
  • Sinais de surto
  • Tendência ao sono
  • Isolamento
  • Sensação de término do relacionamento
  • Falta de confiança no Dominante
  • Rebeldia contra o controle

Existem muitos fatores que podem levar a sub-burnout.

Muita interação D/s pode ser um grande fator, o constante estado de sub-space por fazer cenas demais ou lidar com muitos protocolos, ou seja muitos sentimentos para serem administrados.

Talvez o sub tenha aceitado muito mais do que pode lidar, muitos Dominantes exigem comportamento quase perfeito de seus submissos, e a luta constante para fazerem seu melhor pode ser estressante e difícil.

Alguns conseguem administrar suas vidas e compromissos melhores que outros, os que conseguem podem se sentir levemente estressados de tempos em tempos, mas eventualmente passa. Os que não conseguem lidar tão bem se sentem estressados e ficam sobrecarregados, especialmente se eles não tem a quem recorrer por ajuda, isso pode resultar em sub-burnout, onde todo dia é um dia ruim, toda tarefa é insignificante e nenhum dos seus esforços é bom o suficiente, e em consequência disso perde-se todo o sentido da relação.

Doença do Dominante por qualquer período de tempo, essa é uma situação onde o submisso não é apenas o “submisso” é um momento em que ele pode se tornar o tomador de decisões  o cuidador, enfermeiro,  secretário, chofer e várias outras coisas. Alguns desses papéis tão estranhos para o sub dentro de sua rotina normal da D/s e pode se tornar algo sobrecarregador, estar no comando mas não estar no comando, pois além dessas coisas existe a D/s e quando colocados nesse papel muitos tem dificuldade de lidar com o sentimento de troca de poder.

O que fazer para melhorar uma situação de sub-burnout?

  • Suporte, paciência  e compreensão
  • Comunicação com outros submissos
  • O submisso precisa entender o que está acontecendo e por  que.
  • O submisso precisa aprender a expressar seus sentimento, não apenas para o Dominante mas para os confidentes
  • O sub pode precisar de um tempo para si mesmo
  • Se possível, uma mudança nas relação durante alguns dias. Isso pode ajudar o sub a ver mais claramente.
  • Comer e descansar corretamente, já que cansaço e falta de sono podem ser causas.
  • Uma das grandes soluções pode ser encorajar seu submisso a escrever sobre o que sente, muitas vezes na escrita as coisas podem ser vistas com mais clareza.

Lady Eve

"And it's so easy when you're evil
This is the life, you see
The Devil tips his hat to me
I do it all because I'm evil
And I do it all for free
Your tears are all the pay I'll ever need"
-Voltaire, When you're evil